Audiência Pública discutirá criação do Museu da Umbanda em São Gonçalo

 

A Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) agendou Audiência Pública com o objetivo de tratar questões referentes ao projeto do Museu da
Umbanda, no dia 9 de dezembro (sexta-feira), às 18h, na Câmara Municipal de São Gonçalo. Representantes da CCIR, Marta de Yemanjá e o presidente da
União Espiritualista de Umbanda do Estado do Rio de Janeiro, Carlos Novo, se reuniram, na tarde da última terça-feira (22), no gabinete do vereador
Amarildo Aguiar para solicitar o encontro.

 

A reunião foi comandada por Carlos Novo, que fez uma retrospectiva da história de Zélio de Moraes, fundador da religião, e falou da importância da Umbanda para a cultura do País. Na ocasião, foi entregue ao vereador uma cópia do projeto “Por uma Flor: Museu da Umbanda”, documento protocolado na Prefeitura de São Gonçalo pela CCIR. “Precisamos levar o maior número de pessoas. Esse é um momento muito importante para todas as religiões de matriz africana”, disse Carlos Novo.

 

A Câmara Municipal de São Gonçalo fica à Rua Feliciano Sodré, 100 – Centro, ao lado da Prefeitura.

 

Entenda o caso

 

Após a polêmica causada pela derrubada da casa onde a Umbanda foi fundada, há aproximadamente dois meses, a CCIR protocolou, no dia 03 de novembro, projeto para que a Prefeitura de São Gonçalo possa tombar o terreno, que já foi vendido a um militar, a fim de reconhecer a importância do solo sagrado, e orientar os primeiros passos para a construção do Museu da Umbanda. Representantes católicos, judeus, kardecistas e candomblecistas apoiam os seguidores no ato.

 

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.