Caminhada de religiosos ganha contorno nacional e recebe delegações estrangeiras

 

Seis delegações internacionais confirmaram presença na II Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, que acontece no próximo dia 20 de setembro na orla de Copacabana, no Rio de Janeiro. Religiosos da Nigéria, Angola, Congo, Argentina, Paraguai e Uruguai estarão na massa de 100 mil pessoas esperada pelos organizadores.

Praticamente todo o país enviará delegações e caravanas com representantes religiosos para a Caminhada. Dos 23 estados confirmados, São Paulo, Bahia e Espírito Santo têm o maior número de integrantes.

A II Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa vai reunir integrantes de diversas religiões e movimentos sociais. Católicos, umbandistas, candomblecistas, budistas, islâmicos, muçulmanos, judeus, hare krishnas e evangélicos, além das etnias cigana e indígena, e agnósticos estarão presentes para cultuar sua crença.

A concentração foi marcada para as 10h do dia 20 de setembro, no posto 6 da praia de Copacabana. Serão quatro trio elétricos com músicas e cantos de todas as religiões, além de grupos rítmicos culturais e falas dos líderes religiosos.

A II Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa confirma o sucesso da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR), criada em março de 2008 e que promoveu a Caminhada do ano passado. Nesse tempo, a CCIR denunciou o projeto de ditadura religiosa de segmentos neopentecostais ao Conselho de Direitos Humanos da ONU; assiste juridicamente às vítimas de intolerância religiosa; atualizou (com o apoio da Polícia Civil do RJ) o registro de ocorrências com a Lei Caó, que pune crimes de discriminação religiosa; criou o Fórum de Diálogo Inter-religioso; elaborou o Plano Nacional de Combate à Intolerância Religiosa; ganhou atenção de órgãos públicos como o Tribunal de Justiça e o Ministério Público, que tornaram-se membros da CCIR.

 

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.