Corpo de dom Eugenio Sales é sepultado no Rio; 5.000 fiéis acompanharam despedida

 

O corpo do mais antigo cardeal da Igreja Católica brasileira, dom Eugenio Sales, foi sepultado por volta das 17h30 na cripta da Catedral Metropolitana de São Sebastião, no centro do Rio de Janeiro. Dom Eugenio morreu na noite desta segunda-feira (9) aos 91 anos, após um infarto, na Residência Assunção, estrada Sumaré, zona norte da cidade.
Por volta de 5.000 fiéis acompanharam a missa de despedida do cardeal. A cerimônia contou com a presença de autoridades políticas como o Ministro da Previdência, Garibaldi Alves, o governador do Rio, Sérgio Cabral, a governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, além da cantora Elba Ramalho.
Sérgio Cabral destacou o que considerou o papel combativo de dom Eugenio. “Um homem que não tinha temor em cobrar das autoridades ações para os mais humildes”, disse.
Após o fim da missa, que foi celebrada na cúpula da Catedral pelo arcebispo do Rio dom Orani Tempesta, os fiéis seguiram o cortejo até a cripta, mas não puderam presenciar o enterro, já que o espaço é pequeno e não suportava a multidão que havia do lado de fora.

A missa foi marcada por um tom ecumênico já que a Arquidiocese do Rio convidou autoridades de algumas religiões para acompanhar a liturgia. A Igreja Ortodoxa, Luterana e Anglicana, além de islâmicos, judeus e religiões de matrizes africanas, estiveram representadas.
Segundo o babalaô Ivanir dos Santos, membro da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, a iniciativa é importante. “Viemos prestar esta homenagem a dom Eugenio, um homem que também lutou para construir uma liberdade religiosa em nosso país que é algo tão importante para o surgimento de um novo tempo, um tempo onde as religiões possam conviver sem estar em conflito”, disse.

Leia mais AQUI.

Fonte: UOL

 

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.