Em defesa da nossa água e pelo fim da intolerância religiosa

Representantes da Fundação Cooperlivre Arayara, Coesus – Coalizão Não Fracking Brasil – e 350.org Brasil estarão presentes neste domingo, 20, no Rio de Janeiro, na “VIII Caminhada pela liberdade Religiosa: Eu tenho fé” promovida pela Comissão de Combate a Intolerância Religiosa – CCIR. Esta é a oitava edição da caminhada que visa manter a população mobilizada contra as práticas de intolerância religiosa, ressaltando a diversidade cultural de distintos cultos religiosos, garantindo assim os princípios constitucionais que regem o Estado Brasileiro.

Além de apoiar o movimento pelo fim da intolerância religiosa, o objetivo da coalizão e seus parceiros é informar os participantes da caminhada sobre os perigos do fraturamento hidráulico, chamado fracking, tecnologia altamente poluente e danosa ao meio ambiente, especialmente para a nossa água, fonte de toda a vida neste planeta. Sem consultar a sociedade, o governo brasileiro pretende trazer para o Brasil essa tecnologia que por seus impactos ambientais, econômicos e sociais, já está sendo proibida em muitos países.

“Assim como o fracking, a intolerância contamina e mata a vida em sociedade. Temos que alertar e criar uma nova mentalidade de tolerância para construirmos um mundo de paz, que seja sustentável e com justiça social”, afirma Nicole Figueiredo de Oliveira, diretora da 305.org Brasil.

Fracking é a tecnologia usada para extração não convencional do gás de xisto (shale gas) em camadas profundas do solo. São necessários entre 8 a 15 milhões de litros de água, toneladas de areia e um coquetel de 600 produtos químicos tóxicos e cancerígenos para fraturar a rocha e extrair o gás metano.

Os impactos do fracking são irreversíveis: contaminação da água de superfície e das reservas subterrâneas; esterilização do solo para atividades de agricultura e pecuária; poluição do ar pelo gás metano e outros de efeito estufa que contribuem para as mudanças climáticas; causa doenças nas pessoas como câncer, especialmente em crianças, malformação congênita, problemas cardíacos e neurológicos; também promova terremotos e elimina a biodiversidade.

“A água é um elemento de purificação e cura e precisamos evitar que seja contaminada com fracking. O faturamento hidráulico ameaça o futuro de Brasil”, destaca o Professor Doutor Eng. Juliano Bueno de Araujo, fundador e coordenador nacional da Coesus.

Segundo os organizadores da caminhada, a sociedade e o Estado brasileiro vêm presenciando, já há alguns anos, uma crescente manifestação de intolerância religiosa, inclusive com agressões físicas e destruição de patrimônios de cultos, particularmente contra as religiões de matrizes africanas, numa demonstração inconteste de desrespeito aos princípios constitucionais que amparam a sociedade brasileira.

Serviço:

VIII Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa”
Dia – 20 de setembro de 2015
Hora: A partir das 11h
Concentração – Orla de Copacabana, saindo do posto 6 na Praia de Copacabana até o posto 2.

CAMINHADA FINAL

BANDEIRA-50cm-X-50cm_4

logo1

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.