Fiéis de diversas religiões protestam contra a Intolerância Religiosa

O protesto contra o ato de vandalismo no templo cigano reuniu representantes de várias religiões como Candomblé, Umbanda e Kardecismo.

Fiéis de um templo espírita fizeram nesse domingo um protesto contra a intolerância religiosa. Na última quinta-feira o templo, que fica em Jacarepaguá, foi invadido e algumas imagens de santos foram destruídas.

Na porta do templo, cartazes pedem respeito para todas as religiões. Cantando eles protestaram contra a destruição de um Templo Cigano em Jacarepaguá, na última quinta-feira (11). Vândalos invadiram o local e quebraram todas as imagens, entre elas a de Nossa Senhora Aparecida. Segundo o dono do imóvel, nada foi roubado.

“Foi uma surpresa quando eu entrei, a casa estava toda destruída. Eu comecei a olhar o bem material, foi o som, os meus quadros, cordão de ouro, nada foi levado. Foi só para a destruição”, conta o dono do templo, Joelmir Armendo.

O protesto contra o ato de vandalismo no templo cigano reuniu representantes de várias religiões como Candomblé, Umbanda e Kardecismo. Eles estão juntos na luta contra a intolerância religiosa.

“A liberdade religiosa é um preceito muito importante para a democracia da sociedade brasileira que é um país que sempre viver respeitando a diversidade”, diz Ivanir dos Santos, integrante da comissão de combate a intolerância religiosa.

Com a ajuda dos amigos o proprietário do templo refez o altar. As imagens quebradas foram substituídas. O trabalho foi embalado por música e dança. Ao final do protesto o pastor de uma igreja próxima abriu as portas para receber os representantes de várias religiões.

“Não se pode pensar em um estado democrático, em uma sociedade respeitosa, sem o direito ao culto. De maneira que, essas pessoas que fizeram isso, devem receber o tratamento específico de criminosos. O desrespeito a fé do outro é um crime grave, que pode gerar base para consequências muito mais drásticas amanhã. A história do mundo nos ensina isso”, diz o pastor Marcos Amaral.

A polícia informou que ainda não tem pistas dos responsáveis pelo ato de vandalismo no templo.

FONTE: Bom Dia Rio (Rede Globo)

 

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.