IV Caminhada pela Liberdade Religiosa toma Copacabana

 

Esta IV Caminhada estava fadada ao pleno sucesso, se não fosse os motoristas nervosos dos trios elétricos que parecia quererem estragar a festa com um atropelamento imprudente, sem falar nos seguranças grosseiros. Percebemos que os artistas da Caminhada, que são os religiosos, ficaram em segundo plano, e por conta disso tudo, muitas pessoas foram para a casa antes mesmo da metade da Caminhada. A comunidade wiccana reclamava de não conseguirem ouvir uma música pagã até o final, já que as mesmas sempre eram interrompidas na metade, ao passo que todas as outras músicas tocavam do começo ao fim.

Embora todo este tormento, o sacerdote Millennium elogiou o sacerdote Og Sperle e a União Wicca do Brasil pelo espetacular poder de mobilização. De acordo com uma wiccana presente na caminhada, a falta de música da religião e o excesso de fala durante a caminhada, foram motivos de cansaço e dispersão de muitos. Ela mesma só ficou por saber que o Sacerdote Og Sperle teria uma fala no final da Caminhada.

Para os que ficaram até o final, o ponto alto do evento para os wiccanos, foi a fala do sacerdote Og Sperle, que foi ovacionado ao relembrar que nós bruxos e pagãos, sabemos muito bem o que é sofrer intolerância, e que por mais que os tempos e algumas atitudes não sejam as mesmas, não podemos permitir que estas práticas voltem. Og Sperle terminou a sua fala agradecendo todos os sacerdotes e sacerdotisas que saíram de suas casas e trouxeram seus Covens para Copacabana. É hora de nos juntarmos e sairmos das sombras.

Leia mais AQUI.
Fonte: jornal O Bruxo de Pernambuco

 

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.