Líder muçulmano teme que intolerância religiosa traga violência para o Brasil

O diretor da União Nacional das Entidades Islâmicas, xeque Mohamad Al Bukai, que é muçulmano sunita, teme que a violência praticada por intolerância religiosa possa se estender ao Brasil. Para ele, o país é um exemplo de convivência harmoniosa e, por isso, a violência tem que ser condenada.

“Terrorismo não tem religião. A nossa comunidade islâmica já está consciente e considera o Brasil como seu país. Os muçulmanos são brasileiros aqui e fazem parte deste tecido maravilhoso. Espero que não estraguem essa convivência. Termo porque tem sempre o risco. Quando o interesse fala mais alto do que os direitos humanos, fico com medo. Quando a política e o ego falam mais alto, eu tenho medo mesmo”, disse à Agência Brasil.

leia conteúdo completo AQUI.

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.