NOTA À IMPRENSA – PF prende 9 ciganos acusados de fraudar posto do INSS

 

Sobre a matéria “PF prende 9 ciganos acusados de fraudar posto do INSS” a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa gostaria de esclarecer que:

1) Cigano não é um “estado de espírito”, uma fantasia ou um quiromante. Ciganos são um povo com especificidades étnicas e culturais que se organizam em clãs;

2) Devido a perseguição sofrida historicamente por este povo, suas famílias se reconhecem entre si. Pouco se revelava sobre seus modos de vida por uma questão de sobrevivência. É claro que a estratégia da invisibilidade proporcionou perpetuação de estereótipos, preconceitos e calcou no imaginário coletivo a figura “daqueles que roubam crianças”, “aproveitadores da boa fé alheia”;

3) Ressaltar a etnia de acusados é uma forma poderosa de perpetuar preconceitos. Ainda mais quando esta etnia só pode ser confirmada por outro igual. Só um cigano pode reconhecer outro, independente do registro civil. Muitas vezes, uma família não expõe seu verdadeiro sobrenome no registro civil de seus filhos para que eles possam estar “de certa forma” livres do peso da intolerância e do preconceito;

4) A União Cigana do Brasil, membro da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, gostaria de ressaltar que não mantém a postura de encobrir qualquer falta de um cigano. Até porque, para a comunidade cigana, fraudar, enganar, roubar ou abusar da boa fé de quem quer que seja é uma violação grave ao Código de Honra. Um fato como este pode levar ao banimento e a exclusão da comunidade. Isso se eles realmente forem, DE FATO, ciganos;

5) Solicitamos às redações que ouçam a posição da União Cigana do Brasil em relação ao fato;

6) Na verdade, combater o preconceito e a intolerância é lidar com a marginalização de comunidades seculamente frágeis. É também lidar com conceitos e preconceitos arraigados em cada um de nós.

Serviço:

Mio Vacit – Presidente da União Cigana do Brasil

21 9361-3561 / 21 2256-4057

Atenciosamente,

Rosiane Rodrigues

Assessora de Imprensa

Comissão de Combate à Intolerância Religiosa

21.22327077 / 21.22733974 / 21.92905933

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.