Record e IURD são citadas em relatório mundial sobre liberdade religiosa

 

A Rede Record e a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) são citadas no Relatório Internacional sobre Liberdade Religiosa de 2010, publicado pela Secretaria de Estado Norte-americano, nesta quarta-feira (17/11). Ambas foram mencionadas em supostos atos de intolerância religiosa.

O documento cita que em 2008, a justiça baiana havia determinado que a igreja pagasse uma indenização à família da mãe-de-santo daquele estado, Gildásia dos Santos, por ter sua foto publicada na matéria “Macumbeiros e charlatões lesam o bolso e a vida dos clientes”, da “Folha Universal”, em 1999.

Em 2009, a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) havia denunciado a IURD ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas (ONU) e à Secretaria Nacional da Igualdade Racial por intolerância às religiões afro-brasileiras, especialmente o Candomblé e a Umbanda.

Naquele mesmo ano, o Ministério Público Federal de São Paulo (MPF-SP) havia entrado com um pedido de liminar contra a Rede Record e a TV Gazeta, impedindo-as de divulgarem programas supostamente caluniadores às religiões afro-brasileiras.

Também no ano passado, o Centro Espiritual Caminhos de Oxum, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, foi alvo de vandalismo por fanáticos religiosos.

Cerca de 74% da população seria católica, e 15%, evangélica. Mais de 200 mil pessoas seriam adeptas ao budismo e apenas um pouco mais de meio milhão totalizariam o Candomblé e a Umbanda. Os judeus estariam concentrados nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

O documento afirma que falta punição aos responsáveis de promoverem a intolerância religiosa. Por outro lado, diz que o governo respeita a liberdade de culto, e que há leis que proíbem o preconceito religioso.

O informe anual compreende o período de 1° de julho de 2009 a 30 de junho de 2010, e foi elaborado com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), de 2000.?

FONTE: Leitura Subjetiva

 

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.