Rio: líderes religiosos criticam juiz em ato ecumênico

Durante evento ecumênico realizado na manhã de domingo, 18, no estádio do Maracanã (zona norte do Rio), líderes religiosos criticaram o juiz federal Eugenio Rosa de Araújo, da 17.ª Vara Federal do Rio, que disse não considerar religiões as manifestações afro-brasileiras. A afirmação foi feita no dia 28 de abril, durante a antecipação de tutela (decisão anterior ao julgamento) de uma ação do Ministério Público Federal que solicitou a retirada da internet de um conjunto de vídeos veiculados no Youtube, supostamente por grupos evangélicos, por ter conteúdo que disseminam o preconceito, intolerância e discriminação às religiões africanas, segundo o MPF. No entanto, o juiz negou o pedido e manteve os vídeos.

O encontro Copa da Paz foi realizado pela Pastoral do Esporte da Arquidiocese do Rio, com o objetivo de promover o tema social da Copa do Mundo 2014 (“Por um mundo sem armas, drogas, violência e racismo”) e a campanha da fraternidade 2014 (“Fraternidade e Tráfico Humano”). O babalaô Ivanir dos Santos, representante do candomblé, se mostrou indignado com o caso. “Vocês sabem do momento difícil que passamos. Em todo momento nossa religião é desrespeitada. Um juiz, de maneira preconceituosa, não considera religião a umbanda e o candomblé. O que leva ao racismo e ódio é a ignorância”, disse Santos.

Fonte / Diário di Grande ABC

Conteúdo completo AQUI.

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.