Últimos preparativos para a 4ª Caminhada são discutidos em plenária

 

Faltando apenas três dias para a Quarta Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) realizou a sexta e última plenária de mobilização para definir os últimos preparativos para o evento. O encontro aconteceu na última quinta-feira, dia 15 de setembro, no auditório 71 da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Membros da Comissão participaram e resolveram questões práticas e organizacionais, como infraestrutura, voluntariado, roteiro e produção. Representantes do Santo Daime, dos hare Krishnas, candomblecistas, wiccanos, judeus, umbandistas, entre outros deram seus recados e contaram como pretendem se organizar e como estão os preparativos para o grande dia.

O interlocutor da CCIR, babalawo Ivanir dos Santos, acredita que essa caminhada será diferente da anterior, já que houve mais resistência e, consequentemente, mais força. “Estamos conseguindo superar todos os obstáculos. Além disso, o apoio de religiosos cresceu muito este ano. Bahá’ís, wiccanos, budistas e evangélicos, por exemplo, estão empenhados. A caminhada já é um sucesso”, disse.

Ivanir aproveitou para avisar aos participantes que, apesar da dificuldade em conseguir a parceria dos Bombeiros com socorro, a Unimed, através do Conselho Regional de Medicina (Cremerj), liberou duas ambulâncias.

Buka, coordenador de Segurança do “Só Nós da Estiva”, que junto com sua equipe ajudará voluntariamente na segurança e organização da Caminhada, levou uma boa notícia ao encontro. A Cruz Vermelha Brasileira liberou duas vans com socorristas e equipe de voluntários. “Nossa proposta é fazer direito”, disse orgulhoso.

A marcha não é uma festa

O coordenador de Infraestrutura da Caminhada, Coronel Ubiratan Ângelo, explicou como está se preparando para o dia do evento e lembrou que a marcha não é uma festa, nem comemoração de nada, é uma manifestação popular. “O mundo não muda se as pessoas ficarem incomodadas. É isso que nós estamos fazendo”, declarou.

O coronel, que também estará representando a Maçonaria, alertou para que os participantes evitem o uso de bebidas alcoólicas durante a manifestação.

“A Caminhada já virou um fato internacional, é notícia no mundo todo. Ela está na contramão do mundo. Por isso, é pauta importante. E já tem uma aceitação na opinião pública”, revelou Ivanir, que, no mesmo dia, recebeu a mídia francesa para uma entrevista sobre a Quarta Caminhada.


Comissão de Combate à Intolerância Religiosa
Comunicação CCIR/RJ

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.