Vídeos de intolerância religiosa sairão do ar

O desembargador Reis Fried pediu ao Google Brasil a retirada da internet de 16 vídeos com mensagens de intolerância aos cultos afro-brasileiros, no prazo de 72 horas, sob pena de multa no valor de cinquenta mil reais.

O primeiro juiz do caso, Eugênio Rosa de Araújo, havia negado o pedido, em maio deste ano, para que os vídeos fossem retirados do Youtube. Para ele, a Umbanda e o Candomblé não seriam religiões, pois “não contêm um texto-base, a exemplo de livro sagrado, uma estrutura hierárquica e um Deus a ser venerado”. Depois, o juiz se retratou, mas manteve o conteúdo questionado no ar. Religiosos condenaram a decisão.

Saiba mais

 

Deixe um comentário

Voc deve estar logged in para deixar um comentrio.